278 | caminhar na corda bamba

aérea
2 min readJun 10, 2023

E se não for pra crescer junto pra que é que serve? Qual o sentido de se relacionar se for permanecer igual? De que adianta tentar segurar aquilo que não cabe na mão? Que não pertence à mão? Que não foi feito pra ser segurado? De que adianta, te pergunto.

Sempre tive um negócio forte com espelhos, como se eles me puxassem e me mostrassem em meus próprios olhos tudo aquilo que eu preciso ver — raramente o que eu quero — e que depois de ver, bom, sou obrigada a fazer algo a respeito, caso contrário o espelho a mim se fecha e nele não consigo mais ver nada. E eu gosto de ver, por mais que às vezes machuque, porque não é minha ignorância que vai fazer o que quer que seja deixar de ser.

Acho que nunca vou estar em paz se não estiver me desafiando de alguma forma, lua em capricórnio cabeça dura sabe, precisa sempre se superar, e o que pode ser mais desafiante do que outras pessoas? Do que se relacionar e aqui eu falo sobre se relacionar de verdade, enxergando a outra pessoa e a si mesme e não fugindo do que é.

Porque é fácil demais continuar aquilo que a gente aprendeu a fazer, afinal, tá tudo guardado ali dentro como verdade, mas fácil não quer dizer bom e acho que uma das piores coisas que a gente fez enquanto linguagem foi associar difícil a ruim. Não é bom também não, só é, é outra coisa.

É sobre continuar buscando e continuar aprendendo e continuar construindo. E destruindo também, porque às vezes a gente erra mesmo e precisa voltar atrás pra corrigir. É sobre se desmanchar de novo e de novo e de novo e não se cristalizar em forma nenhuma, porque se ser humano fosse pra ser estático teria nascido cristal.

Professora Ana disse que estar equilibrado só quando morrer, e que enquanto a gente estiver vivo é pra estar se desequilibrando o tempo todo mesmo. Viver é caminhar na corda bamba e tolo quem pensa que não — e essa é apenas a minha humilde opinião. A gente pende pra um lado e se joga pro outro e pende pro outro e se joga de novo pro um e vez ou outra encontra um ponto estável no meio até que se distrai e quase cai, a meta é não cair, mas se cair tá tudo bem, sobe de novo e continua de onde parou.

9 de junho de 2023

--

--