52 | espelhos… são tantos espelhos

aérea
2 min readOct 28, 2022

--

O melhor é saber que é tudo sincero. Tempo é relativo quando deixamos de nos importar com ele e a sua linearidade pouco importa quando tudo se sobrepõe e se enrosca. Já dizia Doctor Who que wibbly wobbly timey wimey e The Good Place que é tudo um grande jeremy bearimy, tempo é uma loucura e pensando bem essa é uma temática muito recorrente nas minhas séries preferidas.

Comecei a falar tudo isso porque tempo e loucura também são temas recorrentes nas nossas conversas, ainda mais quando temos cinquenta assuntos diferentes acontecendo simultaneamente só entre nós. Nada começa e nada se conclui, tudo continua de algum ponto aleatório que continua eternamente sendo meio.

Tanto eu quanto você temos a multiplicidade como característica básica fonte inesgotável de inspiração e surto. Em nada do que fazemos conseguimos captar tudo aquilo que somos e isso é extraordinariamente frustrante. Cada qual do seu jeito, buscamos para todo lado algo mais porque entendemos que todos os lados são cheios de preciosidades que merecem ser exploradas.

Não vejo todos os seus eus de uma vez, mas em uma só conversa vejo vários deles vindo à tona num olhar, na voz, na escolha de palavras, na postura e na gesticulação. Toda a sua aura muda e me vejo diante de várias pessoas uma de cada vez, todas elas fascinantes.

Me olho no espelho e vejo até meus traços físicos diferentes, ora pássaro, ora felino, ora pequena, ora gigantesca. Encaro meu reflexo porque busco dentro de seus olhos aquilo que sinto dentro de mim, quando encontro puxo para fora com delicadeza ou com porrada, tudo depende de quem fala.

Gosto de ser várias em uma só e gosto de ver as várias pessoas que habitam em todes nós, quais delas se dão bem, quais não vão muito com a cara uma da outra, quais ainda não se encontraram e precisam mais do que tudo se conhecer.

26 de outubro de 2022

--

--

aérea

pelo visto esse é o meu diário