azul

aérea
Nov 17, 2021

Meu canto, meu quarto, meu refúgio todo azul
como o céu, como o mar, imenso
meu mundo inteiro entre quatro paredes
que me envolve, protege e abafa
o silêncio tranquilo das ondas adormece
sonha tanto que não acorda mais
grito não sai, socorro não chega
vontade se esvai
se me deixar aqui fico para sempre
boiando inerte
me perdendo na imensidão do mundo
do quarto
de mim

--

--