dissolvo

aérea
1 min readAug 5, 2021

lá do alto vi azul
azul diferente do meu, diferente do céu
não desci, me derrubei

não sei se foi o cheiro de sal
ou o reflexo do sol
me vi lá embaixo como outro eu e gostei

superfície hipnotiza
profundeza puxa
correnteza leva

sem saber onde ia fui
abraçada pelo imenso
acolhida no eterno lar

entre golfinhos e sereias
baleias e tubarões
passarinho virou peixe e aprendeu a nadar

quanta água até o topo
mal lembro da sensação
de ver mais longe do que consigo tocar

depois de mergulhar o vento fresco vira frio
e espaço aberto vazio
pouco a pouco esqueço do nada que se enchia de mim
quente sinto falta do gelo
quando esfrio logo me aqueço

perdi as asas na espuma das ondas
que me trouxeram nadadeiras no lugar

soube assim que cheguei
amo aqui
e nunca mais quero sair
mas tudo é lento embaixo d’água
será que pássaro molhado consegue voar?

quero subir aos céus e num impulso
num segundo

mergulho

--

--