mais umas voltas sem sentido

Acordei tarde depois de passar a noite em claro. Quintas-feiras se tornam domingos e, sinceramente, tenho tido uns seis domingos por semana. Gosto. Gosto da tranquilidade que vem depois da expansão. Tenho tido dificuldade de escrever sem ir direto ao ponto, logo eu que gosto tanto das voltas sem destino. Tenho me encontrado nos espaços vazios e nos espaços cheios. Tenho me encontrado no absolutamente inesperado e talvez por isso não tenho conseguido encontrar forças para me organizar. A vida tem me dado presentes que eu nunca pedi e que agora não consigo mais imaginar a vida sem.

Não consigo estar presente em todo lugar. São tantos grupos diferentes, tantas mensagens a responder, tantos convites, tantos desabafos enquanto o celular segue sem nenhuma notificação. Nenhuma que me interesse pelo menos. Não aguento mais celular, computador, telas no geral. Um dia inteiro preenchido com uma conversa sem fim me abastece pela semana. Interações pequenas de duas frases cada só me servem para cansar.

Falo muita coisa e não falo nada naquele meu esquema de sempre. Voltas e voltas e voltas que não tentam ir a nenhum lugar. Hoje escrevo para me ninar, tentando espremer de mim todas as frases soltas que caíram entre as almofadas e se perderam de seus contextos como meias sem par que foram parar embaixo do sofá. Junto tudo e faço um bololô sem pé nem cabeça só para ver o tamanho que dá. Comecei a piscar devagar, parece que deu esse tamanho aqui.

--

--

pelo visto esse é o meu diário

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store